OPI2


A intervenção no edifício OPI2, projecto do Arq. Carlos Bratke, tem por princípio valorizar e respeitar o edifício como objecto arquitectónico, no entendimento das opções do projecto de arquitectura e paisagismo.

A opção de criar um embasamento neutro, em sombra, acentua o carÁcter leve da fachada de vidro cuja forma se desmaterializa em reflexos de dêgradês de cor verde - intervenção marcante da artista Lúcia Koch.

A escolha do granito preto, basalto e espelho cinzento gravado para os principais revestimentos reforça esta intenção de fazer flutuar o edifício sobre um espelho de Água.

Tendo como pano de fundo esta pintura ton sur ton - e em sua oposição, sobre os principais espaços de circulação foi criado um objecto protagonista, reverberante, gerador da imagem de marca da intervenção. Este, ao mesmo tempo que introduz uma escala mais próxima do utilizador, enfatiza a escala de carÁcter monumental prevista pelo projecto geral de arquitectura para este espaço.

A dureza dos materiais utilizados nos espaços comuns ê contraposta pelos materiais de revestimento do interior do auditório, onde a escolha dos materiais recai sobre madeira de tons quentes e cortinas - cuja utilização ultrapassa a mera função de condicionamento acústico.

Dados tecnicos:.
arquitectura de interiores
São Paulo
2012
Ana Costa, Catarina Cabral, Gonçalo Pereira, Mafalda Lacerda, Nuno Teixeira, Vítor Quaresma

CLIENT: Engeform + Bratke Collet

3D: Nuno Teixeira e Gonçalo Pereira